05/04/2019 11h00 - Atualizado em 05/04/2019 11h00

LatVida deve funcionar em maio e gerar empregos para o município


LatVida deve funcionar em maio e gerar empregos para o município

O Primeiro posto de resfriamento de leite do Estado, construído pela empresa Latvida fora da sede, em Estrela, está localizado em Coronel Barros. As obras estão em fase final e a empresa prevê o início dos trabalhos para o mês de maio, com capacidade de receber 150 mil litros de leite por dia. O recolhimento vai abranger, além de produtores Coronelbarrenses, a região de São Borja à Passo Fundo. Outro ponto importante é que vagas de emprego serão abertas aos munícipes.

A Latvida decidiu instalar-se no município após um intenso trabalho da administração. A empresa queria uma unidade na região da Amuplam ou Missões, mas em Coronel Barros, inicialmente, as apostas eram descartadas. A administração foi insistente e realizou diversas visitas na matriz, quando convenceu o proprietário à visitar o município. O dono da Latvida, Rui Sulsbac, interessou-se e fechou o acordo com a gestão.

Portanto, a administração municipal adquiriu a área de dois hectares, pelo valor de R$ 495 mil, através de recursos próprios, sendo que imediatamente foi iniciado o processo de construção, a qual o prazo é de dois anos. Somente nas obras, 12 empregos foram gerados, com mão de obras exclusiva de munícipes.

O investimento da empresa já passa de R$ 2,5 milhões e a previsão é de que e em maio já esteja em funcionamento.

A Latvida, localizada à 100 metros da BR 285, no acesso à linha Pedreira, têm o comodato de 10 anos e mais oito de carência, o que significa que a empresa precisa funcionar durante 18 anos no município, para que então o terreno seja cedido aos mesmos.

Segundo o prefeito Edison Osvaldo Arnt, a vinda da Latvida é uma grande conquista para o município, o que reforça o intenso processo de desenvolvimento desencadeado pela administração, gerando emprego e renda à Coronel Barros.



Enviar por e-mail Imprimir